O Regresso

Durante mais de 35 anos fui Professor na nossa UTAD. Cheguei cá em 1981, ainda era um Instituto Universitário. Aqui me fiz a pessoa que hoje sou. Foram-me dadas muitas oportunidades que “agarrei” com toda a determinação e vontade de me tornar em alguém útil à sociedade.   Em 2001 tornei-me membro do Rotary Club de Vila Real. Isso permitiu-me dedicar algum do meu trabalho à causa humanitária. Ajudei a implementar projetos de apoio social em Moçambique, em Angola, no Brasil, em São Tomé e Príncipe e em Timor.

Em todo este tempo há um denominador comum na minha vida: a Voz de Trás-os-Montes que me permitiu dar a conhecer a todos os seus leitores aquilo que foi a minha experiência nessas paragens. Esta nossa relação começou no dia 8 de Outubro de 1998, quando foi publicada a primeira Crónica da Energia. A essa se seguiram outras crónicas e outros textos que muito prazer tive em partilhá-los convosco. Todos estes textos deram origem a vários livros dos quais destaco, além das Crónicas, o Centenário do Movimento Rotário e Um Olhar (Atento) sobre Timor. É por tudo isto que o jornal A Voz de Trás-os-Montes faz parte da minha vida já que nos encontrámos quase todas as semanas durante mais de 15 anos. Este meu regresso enche-me de orgulho e satisfação pois é um reatar de uma ligação com uma instituição que sempre me tratou bem. Tudo vou fazer para merecer a confiança que estão a depositar em mim. É claro que tudo isto, aumenta a minha responsabilidade. Farei tudo para a merecer.

Escrever num jornal é estabelecer uma conversa entre quem escreve e quem lê. E para haver conversa, a linguagem utilizada tem que ser entendida por quem a lê. Da minha parte utilizarei uma linguagem de rigor, mas simples e clara para poder ser lida e compreendida.

Abordarei temas que sejam de interesse geral. Falarei da família, instituição cuja importância sempre foi alicerçada em valores que se estão perdendo, retirando-lhe a condição de pilar da nossa sociedade. Falarei de instituições, destacando o seu papel no nosso desenvolvimento cultural.

Recordarei escritores, militares, homens da cultura, que já não fazem parte dos vivos, mas que se distinguiram no seu tempo.

A genealogia também estará presente já que é um tema a que me dedico há mais de 20 anos. Falarei da minha experiência de vida, vivida com muita intensidade e muita determinação. Partilharei convosco o que aprendi nas inúmeras viagens que fiz pelos 5 continentes.

Estarei atento ao que for acontecendo no dia-a-adia e partilharei convosco a minha opinião sempre que o assunto o justificar. Aceitem um abraço de amizade.

Por favor aguarde...

sem comentários

Deixe um comentário

%d bloggers like this: