Frederico II, o Grande, Rei da Prússia

“A trapaça, a má-fé e a duplicidade são, infelizmente, o carácter que domina a maioria dos homens que governam as Nações”

Frederico II nasceu em Berlim a 24 de Janeiro de 1712 e faleceu em Potsdam a 17 de Agosto de 1786. Foi Rei da Prússia, da dinastia Hohenzollern. Recebeu os cognomes de “O Grande” e “O Único”.

Era filho do rei Frederico Guilherme I. Hábil guerreiro e grande administrador, muito contribuiu para criar a grandeza da Prússia, sendo considerado um exemplo de déspota esclarecido.

Era conhecido como um amante da música, da arte e da literatura francesa. Infelizmente para Frederico, seu pai não compartilhava seu amor às artes. O rei tentou moldar Frederico como uma imagem de si mesmo, um grande militar. Quando Frederico se rebelou contra a educação que o pai lhe queria dar, foi declarado traidor, encarcerado, ameaçado de execução e obrigado a assistir à decapitação de seu amigo, Hans Hermann von Katte.

Casou-se com Isabel Cristina, filha do duque de Braunchweig Bervern e sobrinha do imperador Carlos VI..

Ao mesmo tempo em que se ocupava dos seus interesses na literatura e na arte da guerra, Frederico também foi capaz de transformar a Prússia numa potência económica. Foi por esse vasto leque de sucessos, dentro e fora dos campos de batalha, que foi apelidado de "o Grande".

Amigo das letras, culto, grande colecionador de arte francesa, escritor com prosápias de filósofo, atraiu à Prússia, em torno de sua residência de Sans-Souci, entre outros, Voltaire, com quem mantinha correspondência, e numerosos sábios franceses.

Fonte: Wikipedia

Partilhar

Por favor aguarde...
Total de Visitas da Página: 9
Total de Visitas do Website: 228244

sem comentários

Deixe um comentário