Políticas Autárquicas para a Juventude

POLÍTICAS PARA A JUVENTUDE

Na pessoa do Paulo Afonso saúdo tos os presentes em especial os colegas de mesa que, tal como eu, aceitaram a tarefa de conquistar ou reconquistar as Câmara Municipais do Distrito de Bragança, o nosso Distrito.

A minha condição de Professor Universitário permite-me contactar diariamente com muitos e muitas jovens com idades entre os 20 e os 30 anos. Ou seja a idade de muitos vós que aqui estais.

Costumo dizer aos meus alunos que um Professor não é nem deve ser apenas um transmissor de conhecimentos. É e deve ser também uma pessoa atenta ao que se passa à nossa volta. Por vezes falo do que se passa no nosso país e no Mundo.

Falo-lhes da responsabilidade social que vão ter quando ingressarem na vida ativa. No quão importante é estarem atentos a tudo o que se passa à sua volta. O quão injusta á a sociedade para muitas pessoas.

A juventude estará sempre nas primeiras prioridades da minha política autárquica. Tentarei criar condições para que todos e todas possam contribuir para que o meu concelho cresça com harmonia e para que se sintam realizados na sua própria terra e ponham todas as suas capacidades de trabalho, de voluntarismo e boa vontade ao serviço da terra que os viu nascer e crescer.

Vós, jovens social-democratas, tendes uma responsabilidade muito grande no desenvolvimento dos jovens dos nossos concelhos. É necessário que esse desenvolvimento se faça baseado em valores como a solidariedade, responsabilidade e entreajuda.

Para mim, políticas de juventude devem ter sempre presente que só com jovens ativos, conscientes do seu papel na sociedade, solidários e responsáveis terão o efeito desejado.

Fora da minha profissão tenho tido, também, a sorte de trabalhar muitas vezes com jovens como vós. Tenho tido experiências muito gratificantes todas elas desenvolvidas na área do apoio social. É nestes contactos que me habituei a ver em vós a solução para muitos dos problemas a que é necessário acorrer.

A globalização, como bem sabeis, tem muitas vantagens, mas também tem muitos inconvenientes. Dá-nos a conhecer tudo o que se passa no Mundo, bom e mau.

Temos que estar atentos e aproveitarmos o que de bom nos pode trazer. É muito importante que nos concentremos no que de positivo ela nos traz.

Incentivo-vos a estar sempre atentos. Concentrai toda a vossa genica, capacidade de intervenção, vontade e voluntarismo no dia-a-dia da vossa vida.

Se assim fizerdes, os políticos serão melhores, mais atentos e concentrar-se-ão mais no essencial deixando para traz o acessório. Ou seja, teremos políticas autárquicas com mais possibilidade de êxito.

Tudo farei para que os jovens de Mogadouro sintam que o concelho em que nasceram e vivem, pode ser o espaço onde se farão homens e onde constituirão família. Que sintam orgulho na sua terra tal como eu sinto.

Que a Vossa Convenção seja aquilo que a JSD de Bragança deseja.

Aceitem um  abraço de amizade.

Partilhar

Ainda sem Avaliações
Por favor aguarde...

sem comentários

Deixe um comentário