Domingo de Ramos e Domingo de Páscoa

  

 

 

A Páscoa representa para os católicos um período do ano muito importante do ponto de vista religioso. As famílias aproveitam estes dias para se juntarem e conviverem. Sem dúvida que o espírito de família sai fortalecido.

 

O folar é um elemento de união entre todos. Faz parte da mesa de todas as famílias da minha aldeia, no nordeste de Portugal, bem no interior de Trás-os-Montes. Desde criança que me habituei ao ritual da sua confeção, em forno de lenha. Depois de amassar a farinha, colocam-se as carnes, leveda-se a massa, aquece-se o forno e, finalmente, procede-se à cozedura.

Recordo com muita saudade, a ansiedade com que esperávamos o retirar dos folares do forno, já cozidos e prontos a comer.

Cada um de nós, os mais novos, tinha o seu próprio folar feito, quase sempre, numa lata do atum, devidamente preparada para o efeito.

No Domingo anterior ao dia de Páscoa, o Domingo de Ramos, são benzidos durante a missa os ramos de oliveira que cada um leva na mão. Em tempos que já lá vão, após o regresso da igreja e depois de tomarmos o pequeno-almoço, íamos pelo campo colocar os ramos nas searas de trigo. Era convicção de todos nós que as searas ficavam protegidas por Deus. Também os afilhados ofereciam o ramo aos padrinhos que agradeciam com folar no dia de Páscoa.

Bons tempos esses em que os jovens passavam o seu tempo livre de um modo bem mais útil e saudável do que hoje. Sem dúvida que isso se devia ao facto de a família ser um instituição muito valorizada por todos.

 

Um abraço.

Partilhar

Por favor aguarde...
Total de Visitas da Página: 8
Total de Visitas do Website: 226606

sem comentários

Deixe um comentário