ManuelCordeiro.net

Switch to desktop Register Login

Paul Harris - o fundador do Movimento Rotário

                    

Paul Percy Harris, o fundador do movimento rotário, nasceu em Racini, Wisconsin EUA, no dia 19 de Abril de 1868. Estudou na Universidade de Iowa, onde recebeu o diploma de bacharel de Direito. Em 1933, recebeu um título de doutoramento honoris causa pela Universidade de Vermont. Também a organização dos Escuteiros da América, pelo seu trabalho em prol dos outros, lhe conferiu o prémio Silver Búffalo. Governos de vários países nomeadamente o Brasil, o Chile, a República Dominicana, o Equador, a França e o Peru, lhe impuseram decorações reconhecendo o alcance social de muitas das suas acções.

 

Foi ele o catalizador de um grupo de amigos que tinham como principal objectivo criar um clube de profissionais que cultivassem um espírito de amizade e de associação como aquele que ele viveu na sua juventude com os seus concidadãos. Em 1896, Paul Harris foi para Chicago exercer a advocacia.

Em 1900, após ter jantado colega e amigo que morava num bairro residencial de Chicago, Paul Harris ficou impressionado pelo facto seguinte: o seu colega, à medida que caminhavam pela rua, entrava em várias casas comerciais de amigos seus a quem o apresentava, aproveitando para conversarem sobre o seu trabalho relatando cada um factos que aconteceram na sua semana de trabalho. Esse facto deu a Paul Harris a ideia de que ele também poderia fazer amizades sociais com alguns dos seus clientes e resolveu fundar um clube que reunisse um grupo de homens de negócios e profissionais de várias áreas num círculo de amizade e companheirismo.

Concretizada a ideia era necessário dar-lhe nome. O primeiro que lhe surgiu foi Rotary e resultou do facto de ser um clube onde as reuniões eram feitas nos locais de trabalho de cada um dos membros, rodando entre eles. A fama deste clube começou por fazer-se sentir em Chicago, mas depressa alastrou a todos os Estados Unidos. Durante a década seguinte surgiram clubes desde em locais tão díspares como São Francisco e New York. Seguiram-se todas as principais cidades dos Estados Unidos e, em 1921, já havia Rotary Clubs em todos os continentes. Em consequência de tão grande e rápida expansão, tornando-se conhecida e com implantação internacional, passou a adoptar o nome de Rotary International.

Paul Harris foi um homem polivalente tendo trabalhado como repórter de jornal, professor de uma faculdade de economia, actor numa companhia de teatro e, imaginem, vaqueiro. Teve sempre um certo fascínio pelas viagens. Fez inúmeras pelos Estados Unidos e pela Europa como representante de uma companhia de mármores e granitos. Essa variedade de experiências ampliou a sua visão e foi mais tarde, de grande importância para a expansão do Rotary e para os milhares de Rotary Clubs que, entretanto, foram fundados no mundo inteiro.

A ideia que ele implementou para que as reuniões fossem nos respectivos lugares de negócios, foi do agrado geral e o quadro social do seu clube cresceu rapidamente. A maior parte dos novos membros eram originários de cidades de pequena dimensão e desenvolveram fortes relações de amizade e entreajuda nesse clube, que serviu de base ao companheirismo actual.

Por ocasião do seu falecimento, em Janeiro de 1947, Paul Harris era Presidente Emérito do Rotary International. Havia, então, uns 6.000 Rotary Clubs espalhados por todo o mundo. Hoje há mais de 32000 e mais de 1 milhão e duzentos mil rotários.

Os clubes estão organizados por Distritos, havendo em todo o mundo cerca de 534 distribuídos por 168 países. Em Portugal temos dois Distritos: o 1970 constituído pelos clubes de Leiria para cima, num total de 86 e o 1960 constituído por clubes de Leiria para baixo, incluindo as ilhas, com cerca de 73. As actividades desenvolvidas pelos clubes portugueses, na área do apoio social aos mais desfavorecidos, diz bem da importância que o movimento que Paul Harris criou, tem no nosso país.

Aceitem um abraço do,

Manuel Cordeiro