ManuelCordeiro.net

Switch to desktop Register Login

Maria Bibiana Benitez

 

"Mesmo que o amor não seja mais o seu amor, será sempre amor. O amor nunca morre. Ele muda de endereço. E a gente tem que se dar a chance de mudar também".

 

Maria Bibiana Benitez nasceu numa família da classe média na cidade de Aguadilla em Porto Rico. Seu pai Jose Benitez, era um tenente do exército espanhol, que em 28 de abril de 1797 defendeu "La Puntilla" contra uma invasão Inglesa. Ele era casado com Juana Bautista Benitez. Sua família adorava literatura e era dono de uma biblioteca particular que continha uma coleção dos melhores livros disponíveis na época. Ele chegou a ter uma posição de relevo no governo colonial espanhol, o que lhe permitiu, também, pôr a filha a estudar em bons colégios privados onde aprendeu poesia e composição.
Em 1813, ela mudou-se para a cidade costeira de Luquillo, onde escreveu a maioria dos seus poemas. Em 1820, o seu irmão Pedro José Benítez e sua esposa morreram e ela encarregou-se da educação da sobrinha órfã Alejandrina Benítez de Gautier, que viria, no futuro, a tornar-se uma poetisa renome-

Em 1832, Bibiana publicou o seu primeiro poema, La Ninfa de Puerto Rico, que é considerado o primeiro poema escrito por uma mulher Porto-riquenha. Foi também a primeira mulher porto riquinha a escrever uma peça dramática, La Cruz del Morro (A Cruz de El Morro).

Morreu em 18 abril de 1873 em San Juan de Porto Rico.

Fonte: Wikipedia