ManuelCordeiro.net

Switch to desktop Register Login

Professor António Simões Lopes

“Não há decisão – seja ela do tipo global ou sectorial – cuja implementação não imponha a sua tradução no espaço, devendo ele surgir como o elemento integrador por excelência desde que existam possibilidades de utilização da instância intermédia entre o planeamento urbano e o planeamento global – sectorial; a integração ficaria então plenamente assegurada (o urbano no regional este no global) e as possibilidades de eficácia mais garantidas; mas isso significaria, então, que o desenvolvimento passa pelo desenvolvimento regional ou, como na realidade tem de ser visto, desenvolvimento e desenvolvimento regional são apenas uma e a mesma coisa: todo o desenvolvimento tem de ser desenvolvimento regional”.

Nascido em 1934, António Simões Lopes doutorou-se em Economia pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e obteve o

doutoramento 'honoris-causa' pelas universidades de Coimbra, Algarve, Federal do Maranhão, no Brasil e de Kent, no Reino

Unido.

Foi agraciado, em Portugal, com a Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante e, em França, com o 'grau de cavaleiro' da Ordem de Mérito, tendo integrado o Conselho Económico e Social, assim como diversas equipas de investigação internacionais nas áreas do Desenvolvimento Regional e do Desenvolvimento Urbano.

Foi Reitor da Universidade Técnica de Lisboa (UTL) durante mais de dez anos, entre 1987 e 1999, e foi o primeiro bastonário da Ordem dos Economistas, de 1999 a 2004.

Foi professor emérito da UTL e professor catedrático do Instituto Superior de Economia e Gestão e dirigiu o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, a Associação das Universidades de Língua Portuguesa e o Conselho de Avaliação das Universidades Públicas.

Obteve o grau de doutor 'honoris-causa' pelas universidades de Coimbra, Algarve, Federal do Maranhão, no Brasil e de Kent, no Reino Unido.

Foi agraciado, em Portugal, com a Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante e, em França, com o 'grau de cavaleiro' da Ordem de Mérito.

Integrou o Conselho Económico e Social, assim como diversas equipas de investigação internacionais nas áreas do Desenvolvimento Regional e do Desenvolvimento Urbano.

Aceitem um abraço do,

Manuel Cordeiro